Palestra aborda assédio moral e sexual no ambiente de trabalho

Categoria: Geral | Publicado: terça-feira, maio 3, 2022 as 12:03 | Voltar

Objetivo é disseminar conhecimento sobre o tema e as consequências dessa prática no âmbito do ambiente de trabalho

A Subsecretaria de Estado de Políticas Públicas para Mulheres (SPPM), pasta vinculada à Secretaria Estadual de Cidadania e Cultura (Secic), realizou nesta terça-feira (03), na Secretaria de Administração e Desburocratização (SAD), a Roda de Conversa “Assédio Moral e Sexual Contra a Mulher no Ambiente de Trabalho”. Foram abordados os conceitos de assédio e como as pessoas devem agir ao passar ou presenciar algum tipo de situação neste sentido.

A titular da Secretaria de Administração, Ana Nardes, abriu o evento e destacou a importância de tratar o tema não só no ambiente profissional, mas também nas relações humanas. “Todos têm um papel na sociedade, com deveres e direitos. Quando se tem uma sociedade igualitária, onde homens e mulheres podem expressar os seus direitos e deveres de forma isonômica, todos ganham, isso faz com que a sociedade cresça e situações de assédio não ocorram. Este trabalho da Subsecretaria é muito importante, traz o olhar para as mulheres que historicamente lutam pelo seu lugar, seja no mercado de trabalho, seja no dia a dia. A Secretaria de Administração estará sempre aberta a discussões como esta, visando maior leveza de convivência no ambiente de trabalho. ressaltou.

A palestra foi ministrada pelas técnicas Nancineide Silva e Caren Recalde com o objetivo de ampliar a conscientização a respeito dos assédios no ambiente de trabalho. O evento contou com a presença da presidente do Conselho Estadual de Direitos da Mulher, Bia Knorst.

Na ocasião, Caren Recalde, além de caracterizar as práticas de assédio moral e sexual no trabalho, também construiu um panorama do contexto atual e seus resultados quando não sanados, que muitas vezes afetam as relações de trabalho e a saúde da vítima de assédio.

“O assédio moral e sexual é uma repetição sistematizada, contra a dignidade ou integridade das trabalhadoras, bem como a exposição a situações humilhantes e constrangedoras, repetitivas e prolongadas durante a jornada de trabalho e no exercício de suas funções. Os casos muitas vezes ocorrem em relações hierárquicas, mas também pode se dar entre colegas”, ressaltou Caren.

De acordo com Nancineide, os tipos de assédio, tanto moral quanto sexual, trazem graves consequências não somente ao trabalhador, mas ao ambiente de trabalho. “É preciso denunciar qualquer tipo de assédio, para isso temos canais de denúncia como a ouvidoria, o site “não se cale”  e o 0800 647 11 27 do Ministério Público à disposição, o apoio dos colegas é imprescindível neste momento como testemunha”, destacou.

A secretária, Ana Nardes, finalizou o evento destacando que a informação é uma das medidas eficazes para impedir a disseminação de tais práticas. “Importante que os servidores saibam o que caracteriza assédio moral e sexual, e quais são os comportamentos e ações aceitáveis em um ambiente de trabalho, para que possamos contribuir para a eliminação dessas práticas”, finalizou.

Para mais informações ou denúncias:

https://www.naosecale.ms.gov.br/campanha-de-combate-ao-assedio-moral-e-sexual-nas-relacoes-de-trabalho/

https://www.naosecale.ms.gov.br/ouvidoria-da-mulher/

https://www.mpms.mp.br/ouvidoria/cadastro-manifestacao

Atendimento Telefônico – por meio do número “127” e “0800-647-1127”

Confira alguns momentos do evento:

 

Publicado por: Raquel dos Passos

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.